Ikebana Produtos Orientais

Comércio

Índice de confiança do comércio recuou 6,8% no último trimestre

[11/01/2012]

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas (FGV) recuou 6,8% na comparação entre a média do trimestre findo em dezembro de 2011 com o mesmo período do ano passado, ao passar de 137,9 para 128,4 pontos. De acordo com dados divulgados nesta terça-feira (10), pela FGV.

A queda do indicador médio trimestral deste mês foi mais acentuada que a observada em novembro (-4,5%) e representa o pior resultado desde maio de 2011, mês que se inicia a série de comparações inter anuais em bases trimestrais. O resultado confirma o momento de desaceleração da atividade do setor Comércio.

Varejo

No Varejo Restrito, houve recuo de 5,6% do índice de confiança médio do trimestre findo em dezembro (135,9 pontos) em relação ao do mesmo período do ano anterior (144,0). O Varejo Ampliado, que inclui Material para construção e Veículos, motos, partes e peças, registrou queda de 6,7% no mesmo período. Assim como nos meses anteriores, essa queda foi particularmente influenciada pelo segmento de Veículos, motos, partes e peças, com diminuição de 13,9% na taxa inter anual. Em Material para construção a redução foi de 4,2% em dezembro, contra -5,7% do trimestre findo em novembro. No Atacado a taxa inter anual em dezembro apresentou uma taxa negativa de 7,0%.

As variações inter anuais do Indicador Trimestral1 de Confiança, entre novembro e dezembro, mostram melhora em seis e piora em 11 dos 17 segmentos pesquisados. No Varejo Restrito, houve piora em cinco dos nove segmentos. No Varejo Ampliado, houve piora em oito dos 13 segmentos pesquisados. Já no Atacado, houve melhora em um dos quatro segmentos pesquisados.

Índice da Situação Atual

O Índice da Situação Atual (ISA-COM) recuou em dezembro. No trimestre findo em dezembro, o índice registrou nível médio 9,7% inferior ao do mesmo período de 2010, a maior queda desde maio do ano passado. Em novembro, este indicador estava em -6,5%. O ISA-COM retrata a percepção do setor em relação à demanda no presente momento. Na média do trimestre findo em dezembro, 26,7% das empresas avaliavam a demanda como forte e 16,9% como fraca. No mesmo período de 2010, estes percentuais eram de 31,0% e 9,5%, respectivamente.

Em relação aos meses seguintes, a percepção das empresas do setor Comércio tornaram se menos favoráveis. O Indicador Trimestral do Índice de Expectativas (IE-COM) apresentou recuo de 4,6% em dezembro na comparação com o ano anterior, ao passar de 154,2 para 147,1 pontos. Em novembro, a queda havia sido de 3,0%. Entre os quesitos que compõem o IE-COM, as vendas nos três meses seguintes foi o que mais contribui para a redução do otimismo.

O Indicador que mede a previsão de vendas passou de 154,0 para 146,1 pontos nas médias trimestrais de dezembro de 2010 e 2011, respectivamente. Dentre as empresas sondadas, 56,2% esperam melhora nas vendas e 10,1% piora (contra 60,7% e 6,7% em 2010).

Fonte: Economiasc ( Acessado 11/01/2012 - 10h36)
Foto: Divulgação

Notícias/Receitas

Últimos Vídeos

Ofertas

* Imagens meramente ilustrativas

0

mil Clientes veiculados

0

mil Comerciais produzidos

0

mil Produtos anunciados

0

milhões de Visualizações

Qual a nossa cobertura? Veja no mapaFechar Mapa

Entre em contato

Seja um anunciante!

Telefone

14. 3243-6008

Localização

Rua Silva Martha, 12 - 34 - Loja 02 - Vila Santa Tereza - Bauru/sp - Bauru/sp